Conecte-se conosco

Lojas Online

Lei Geral de Proteção de Dados: O que é e como afeta seu e-commerce?

Com certeza você deve ter ouvido falar sobre a Lei Geral de Proteção de Dados, também conhecida por LGPD. Mas o que é a LGBD? Como ela pode afetar seu e-commerce?

A preservação dos dados pessoais dos usuários dentro do mercado online se tornou prioridade para as autoridades, a ponto de transformarem essa preocupação em Lei. Foi por isso que surgiu a LGBD, publicada em agosto de 2018 e estava prevista para entrar em vigor em agosto de 2020.

Infelizmente, como apenas uma parcela das empresas iniciou o processo de adaptação ao novo cenário jurídico, o Projeto de Lei 5762/19 quer prorrogar por dois anos, de agosto de 2020 para agosto de 2022, a vigência da maior parte da Lei Geral de Proteção de Dados Pessoais (LGPD).

O que é a Lei Geral de Proteção de Dados?

A inspiração da LGPD vem de uma lei que entrou em vigor na Europa, em maio de 2018, a GDPR (General Data Protection Regulation), que estipula a proteção de dados pessoais na União Europeia.

A LGPD exige a preservação de todas as informações privadas de pessoas, que foram inseridas na internet. Ou seja, a LGPD afeta todas as pessoas e empresas que possuem negócio na internet, incluindo seu e-commerce!

Quem será responsável pela regulação e fiscalização da LGPD, em primeiro momento, será a ANPD (Autoridade Nacional de Proteção de Dados), que levará a cultura de proteção de dados às empresas e usuários.

Toda compra online precisa dos dados pessoais do comprador. Essas informações envolvem documentos pessoais, endereço, número de cartão, etc. O roubo ou vazamento dessas informações causam grandes prejuízos ao usuário e é por isso que a LGPD é essencial para assegurar mais proteção.

O que muda no e-commerce com a LGPD?

A partir da validação da LGPD será necessário que seu e-commerce explique ao usuário os motivos do fornecimento das informações, assegurando que ele tenha total conhecimento, concorde com os termos estipulados e consinta com o uso das informações. Por isso, alguns requisitos poderão te ajudar:

Política de privacidade

Escreva em detalhes o propósito da coleta dos dados. O consumidor precisa saber o motivo do fornecimento dos seus dados pessoais e para que eles serão usados. Sendo assim, atualize a política de privacidade da sua loja online, pois assim o cliente estará consciente do que está sendo pedido.

O que poderá fazer parte da sua política de privacidade?

Cookies

Os cookies contribuem para uma melhor experiência de navegação do cliente no site da sua loja online. Assim, ele não vai precisar completar o login sempre que acessar o mesmo site.

Para seu e-commerce isso é de grande utilidade, pois preserva os produtos adicionados no carrinho durante a compra, permitindo que o usuário continue navegando por diversas páginas sem perder o que já foi inserido.
Se seu e-commerce já utiliza essa ferramenta, deixe bem clara a função, alerte sobre a ativação de cookies e peça permissão para continuar.

Lista de desejos e de presentes

A lista de desejos facilita a vida de qualquer consumidor, sem falar na praticidade que ela gera. Dessa forma, é possível salvar seus produtos preferidos, economizando tempo de busca pela mercadoria toda vez que acessar a loja online.

O mesmo princípio vale para a lista de presentes, mas dessa vez o interessado irá listar os produtos que deseja ganhar e essa lista ficará disponível para os convidados. Assim o processo de escolha e compra do presente fica simplificado.

Mas para a criação dessa lista, o interessado terá que cadastrar seus dados pessoais. Esclareça que outras pessoas não terão acesso a essas informações.

Envio de promoções, newsletter e download de materiais

A vantagem do envio de newsletter é divulgar conteúdo e ofertas do seu e-commerce. Para que o cliente receba essas informações ou até baixar materiais informativos, é necessário que ele preencha um popup ou um pequeno formulário.

O processo é o mesmo dos que foram citados anteriormente: explique de forma clara e simples o motivo da coleta dessas informações e como eles serão tratados.

Sistemas de segurança

Um bom sistema antifraudes é essencial para a segurança do seu e-commerce. Mas com a LGPD essa ação deverá ser levada mais a sério. Além de dar mais credibilidade para seu e-commerce, essa atitude poderá te livrar de problemas sérios.

Penalidade

O descumprimento da LGPD resultará em prejuízos para seu e-commerce. De acordo com o artigo 54, as infrações cometidas ficam sujeitas a advertência, com indicação de prazo para adoção de medidas corretivas.

Ainda contará com multa de até 2% do faturamento da pessoa jurídica, limitando o valor total de R$ 50 milhões. Além disso, o descumprimento da LGPD pode acarretar no bloqueio ou exclusão dos dado pessoais. E em casos mais sérios poderá levar ao fechamento da loja online.

A Lei de Proteção Geral de Dados vai preservar os dados dos usuários na internet, com muito mais vigor. E como consequência, o descumprimento da LGPD pode resultar em uma multa de grandes proporções.

Sendo assim, o melhor a fazer é implementar os ajustes necessários o quanto antes. Afinal, trabalhar dentro da Lei resultará em mais credibilidade para seu e-commerce resultando em muitos benefícios a longo prazo.

Por isso, conte sempre com o profissionalismo da Plataforma de e-commerce egondola.

Somos a solução para sua empresa no Brasil e Paraguai. Entre em contato com nossos consultores agora mesmo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EGONDOLA NEWSLETTER

Cadastre-se para receber conteúdos sobre e-commerce, marketing e tecnologia.

Facebook

Tags

Post's mais acessados

Coronavírus: use o e-commerce para atender a população em isolamento

Dicas de Venda

e-commerce: como fazer seu cliente gastar mais?

Ecommerce

e-commerce brasileiro: resultados do faturamento de 2019

Ecommerce

Tokenização e os benefícios para o e-commerce

Ecommerce

Abra a sua loja online.
Não se preocupe, nós iremos te ajudar.

Comece agora