Conecte-se conosco

Ecommerce

Transformação digital no e-commerce: perguntas e respostas

Ter uma loja no ambiente virtual é estar inserido no processo de constante transformação. Como acompanhar todas essas transformações?

Acompanhar essas mudanças é garantir que o seu negócio se mantenha relevante em um mercado de alta competitividade.

Como me preparar?

A resposta é simples e direta: não espere o sonhado momento perfeito para começar, pois pode ser que leve mais tempo para chegar do que você dispõe. O que acha de começar agora mesmo?

Comece fazendo um mapeamento do seu público e vendo quem é ele e como se comporta na hora de consumir. Daí poderá definir estratégias que possam resultar em fidelização e crescimento nas vendas.

Lembre-se que ser omnichannel tem a ver com a experiência do usuário, devendo ser igual em todos os canais de contato com a sua empresa. Se seu e-commerce ainda não conta com estrutura para oferecer todas as alternativas que deseja, foque em uma delas e daí realize o controle dos resultados.

Relembrando que o atendimento integrado se transformou em preferência para muitos consumidores. Digamos que o cliente faça a aquisição pela Internet, mas quer a praticidade de retirar o produto na loja física. Ou até comece a compra no app, mas prefira finalizá-la pelo site.

O ponto é que sua marca deve ser capaz de identificar as necessidades e estabelecer uma vantagem competitiva sobre à concorrência.

Quais canais de tráfego iniciar?

Quando se está estruturando uma loja online é comum ter dúvidas sobre que canais de tráfego devem ser privilegiados. Temos que admitir que não existe fórmula mágica. O que dá certo pra um pode não dar tantos resultados para outro.

Confira os canais de tráfego mais relevantes:

Direto: nesse caso o usuário digita o endereço diretamente na barra do navegador, mostrando que ele já conhece sua empresa.
SEO: reúne técnicas de otimização para que o site figure em destaque nas pesquisas realizadas no Google ou em outros buscadores, gerando conversões e tráfego orgânico.
Mídia paga: se refere a qualquer material, seja oferta, post ou links patrocinados, que recebeu investimento para alcançar resultados melhores. E em geral o retorno tende a ser mais imediato.
Social: é o tráfego gerado por meio das redes sociais.
e-mail marketing: o usuário recebe um e-mail e decide clicar no link disponibilizado. Assim, será direcionado para seu e-commerce.
Referências: é quando os usuários chegam até seu e-commerce por meio de links encontrados em outros sites que redirecionam até você.

Performance e integração de marketing: qual escolher?

Em resumo o marketing mantém o foco na imagem transmitida pela marca, já a performance foca nas opções que possam atrair mais conversões para o novo canal. Analisando por essa perspectiva, podemos dizer que o que importa não é a jornada percorrida pelo cliente no seu e-commerce, mas o ultimo clique dado antes da conversão.

Por isso, é preciso ter uma visão integrada, onde o marketing e performance não sejam universos opostos, mas sim que ambos andam juntos tendo um papel no resultado final.

Redes sociais: quando iniciar?

Já é fato que as marcas estão cada vez mais presentes nas redes sociais. E qualquer hora é o momento certo da sua empresa entrar para as redes sociais.

Mas apenas estar em uma rede social não vai ajudar muito. É necessário manter uma periodicidade nas postagens, entender o perfil do seu publico e construir uma aproximação saudável.

Nesse sentido analise se possui uma pessoa ou equipe disponível para manter a regularidade das postagens e para responder comentários e dúvidas de seus clientes.

Meu e-commerce precisa ter um blog?

O blog é uma ferramenta poderosa, ainda mais se for usado em conjunto com estratégia de marketing e SEO. Mas para decidir se seu e-commerce terá ou não um blog, é preciso entender a demanda do mercado:

Produtos com demanda: se seu e-commerce trabalha com produtos com alta demanda, isso indica que tem concorrência. Analise a relação entre oferta e demanda, e em quais oportunidades isso resulta para sua marca.

Produtos sem demanda: as vezes o consumidor ainda não reconhece os produtos ou serviços que seu e-commerce disponibiliza. Nesse caso, a demanda precisa ser estimulada. Principalmente nesses casos, o blog é uma alternativa eficaz para apresentar sua marca como solução.

e-commerce com grande maturidade: se possui um e-commerce reconhecido, com grande marca, o blog é uma alternativa para expandir o tráfego e se firmar ainda mais como referência na área que atua.

Como definir as metas de vendas?

Entenda que não ter metas determinadas não é opção. As metas sempre serão seu parâmetro de sucesso ou para rever a estratégia.

Antes de mais nada, realize uma pesquisa sobre o potencial do mercado, eventuais fatores que poderiam frustrar suas expectativas e a realidade financeira da empresa.

Seja sempre realista, estabelecendo objetivos que estimulem o crescimento, mas que possam ser atingidos.

Como escolher a plataforma?

Para garantir que o seu e-commerce funcione, é preciso escolher uma boa plataforma. Por isso, defina quais funcionalidade e integrações são essenciais para que suas metas sejam alcançadas. Outro ponto importante é entender como funciona o suporte prestado pela plataforma.

Está pensando em levar seu negócio a outro nível?

Conte conosco, Plataforma de e-commerce egondola, a solução para sua empresa no Brasil e Paraguai.

Entre em contato com nossos consultores agora mesmo.

Clique para comentar

Leave a Reply

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EGONDOLA NEWSLETTER

Cadastre-se para receber conteúdos sobre e-commerce, marketing e tecnologia.

Facebook Egondola

Tags

Post's mais acessados

Como o Pix pode afetar o e-commerce?

Ecommerce

Quais serão as tendências nas redes sociais depois da Covid-19?

Ecommerce

Por que estar atento ao mobile commerce?

Ecommerce

Facebook Shops: novos recursos para o e-commerce

Aplicativos

Abra a sua loja online.
Não se preocupe, nós iremos te ajudar.

Comece agora